english version | home

Traduzir

SONHOS DE TOTALIDADE

Sherry Salman

RESUMO

“Sonho de totalidade” é uma de minhas frases favoritas de Jung. Esta frase foi dita em 1957 e Jung já era idoso. Miguel Serrano havia lhe perguntado como se tornar uma personalidade inteira _ que Jung chamava de Self e que Serrano confundiu com um estado de completude. A resposta crítica de Jung foi: “Acredito que o que chamo de Self é um sonho de totalidade”. Imagino que o que ele queria dizer era que não há possibilidade de total inteireza nem do Self nem de qualquer outra coisa. Entretanto, há um processo de integração e construção se desenvolvendo _ que aqui eu refiro como sonho de totalidade. Nossa imaginação trabalha para completar as coisas que não estão inteiras sejam elas, por exemplo, uma idade de ouro fantasiosa da infância ou da cultura; a falta de outra pessoa que nos completará; a fantasia do verdadeiro Self ou um universo auto-organizado; uma aldeia global unindo a humanidade; ou mesmo “redes de terror” englobando todo o planeta. Nós temos sonhos e fantasias de utopias e distopias, de fim dos tempos apocalípticos, de salvadores universais e agentes do mal. As imagens de totalidade que nós percebemos como vivendo dentro do poder e que regulam os credos e práticas religiosas, programas sócio-políticos, movimentos artísticos e expressões, “ismos” como globalismo ou fundamentalismo e todas as formas de sistemas conceituais-incluindo teorias psicológicas e terapias de identidade, Self e saúde. Temos fé em nossas criações simbólicas e nos processos da revelação de nosso destino, em hiper-realidades, em deuses dos testamentos e em deuses das tecnologias.

Clique aqui para ler a versão completa do artigo

 


Instituto Junguiano do Rio de Janeiro

Av. Nª Sra. de Copacabana, 1052, sala 1204 – Copacabana
Rio de Janeiro/RJ CEP 22060-002

Tel.: + 55 (21) 2247-2433 – Secretária Cintia, 2ª a 5ª feira, das 13 às 18 horas e 6ª feira das 8 às 18 horas.
institutojungrj@gmail.com